Informações Empresariais

Confira os benefícios de definir privilégios e classificar as informações da sua empresa

Senha Segura

Privilégios e classificação de informação: você sabe o que é?

Muitos micro e pequenos empreendedores trabalham sozinhos — porém, há aqueles que contam com uma equipe para ajudá-lo, seja em questões financeiras, logísticas, publicitárias e assim por diante. Nesse segundo caso, é importantíssimo realizar a gestão correta de privilégios, e isso só pode ser feito após uma classificação correta do nível de confidencialidade das informações. Não entendeu o conceito? Fique tranquilo, pois explicaremos de uma forma bastante clara.

Em seu cotidiano, sua empresa lida com uma série de dados, documentos e arquivos — alguns são mais importantes do que os outros. Seus planos de lançamento de novos produtos (roadmap), seus relatórios de pesquisa e desenvolvimento (R&D), lista de fornecedores, informações cadastrais de funcionários… Tudo isso pode ser considerado altamente confidencial, já que, caso caia em mãos erradas, podem causar prejuízos morais, financeiros e estratégicos para a sua operação.

Senha Segura

Mas também existem documentos de menor importância, como um memorando interno dizendo qual é a escala de trabalho de seus funcionários e assim por diante. A classificação de informação é justamente a prática de classificar o nível de confidencialidade de uma informação, levando em consideração os danos que ela traria caso caísse em mãos erradas — seguindo o exemplo acima, você certamente não gostaria que seu concorrente tivesse acesso à sua lista de fornecedores, não é mesmo?

Existem vários modelos de classificação, mas a maioria das companhias separam em três categorias: Confidencial, Restrito e Público. E é aí que entra a gestão de privilégios — garantir que somente os colaboradores apropriados tenham acesso a cada uma dessas categorias. Não há necessidade que seus designers possam visualizar as planilhas do departamento financeiro, por exemplo. Gerenciando privilégios, você garante que cada colaborador só possa acessar dados que sejam necessários para a sua função profissional.

A gestão de privilégios pode ser feita de várias formas — existem maneiras simples, como garantir que os documentos guardados em um serviço de armazenamento na nuvem só estejam disponível para os emails dos funcionários que devem acessá-los. Porém, também existem soluções no mercado que impedem o compartilhamento desenfreado de dados de maneira automática, bastando que você indique os níveis de confidencialidade e associe-os aos membros de seu time.

Tais soluções costumam até mesmo controlar a impressão de documentos confidenciais, como forma de garantir que os privilégios realmente não sejam desrespeitados. Esses esforços evitam vazamentos de dados acidentais ou o problema conhecido como “insider malicioso” — ou seja, quando um funcionário seu repassa dados sensíveis para terceiros de forma intencional.